Arquivo da categoria: Noticias

Briga de Penguins

No Club Penguin teremos um desafio especial.
3000 moedas para o vencedor

No Dojo. Mes que vem
Só aqui no Onde Tudo Acontece
4 penguins
Em breve

Novo Black(em português);Novos desafios,novas armas,novas missões.

PlayStation 2
Black (Português)
Importado – Português

Descrição do Produto:

O melhor jogo de tiro agora em português!

Black é um jogo de tiro em primeira pessoa pouco focado nos tiroteios intensos ao invés da estratégia e ataques táticos. Apesar de não apresentar batalhas sangrentas e extremamente brutais, o título é apresentado sob uma perspectiva cinemática à la Hollywood. Contando com armas extremamente detalhadas e cenários altamente destrutíveis, o jogo traz uma nova proposta ao gênero.

Você incorpora Jack Kellar, um sargento de primeira classe da CIA que apresenta um pequeno problema ao aceitar ordens. Um homem cuja identidade não é revelada leva Kellar, algemado, a uma sala de interrogatório, questionando-o sobre a operação terrorista chamada, Seventh Wave, a qual o sargento havia presenciado em uma missão há quatro anos. Kellar, então, narra sua história, que é sentida na pele pelo jogador.

O título apresenta poucas novidades em relação aos seus congêneres. O maior diferencial de Black fica por conta da aparência geral do game, que conta com a simulação de efeitos cinemáticos como a profundidade de campo — que foca ou desfoca de acordo com a perspectiva — e armas bastante detalhadas.

Ao perder uma grande quantidade de energia, o jogador entra em um modo especial, no qual a tela fica preta e branca e tudo fica mais lento. As batidas do coração do sargento ecoam alto alertando o jogador de que podem ser as últimas.

Copie a capa do jogo:
Tamanho original

 

Ruins de pontaria, Flu e Vasco não balançam a rede no Engenhão: 0 a 0 Resultado devolve a liderança do Grupo A aos cruz-maltinos. Tricolor segue fora da área de classificação para a semifinal no Grupo B

Chances de marcar, as duas equipes tiveram. Mas este domingo não era dos ataques de Fluminense e Vasco, que ficaram em um empate por 0 a 0 no Engenhão, pela quinta rodada da Taça Rio. O duelo, que teve bola no travessão de Eder Luis e algumas boas defesas dos dois goleiros, foi marcado pelo equilíbrio e pela grande quantidade de erros de passe de lado a lado. A igualdade não chega a ser uma novidade para os clubes, que empataram 12 vezes nos últimos 17 confrontos.

Para o Vasco, o resultado ao menos serviu para recolocar o time na liderança do Grupo A do segundo turno do Carioca, com dez pontos. A equipe da Colina supera Boavista e Americano (ambos com a mesma pontuação) no número de gols marcados. O ponto conquistado não teve o mesmo efeito para o Tricolor, que segue em terceiro no Grupo B, fora da área de classificação para a semifinal, com oito pontos. Está atrás do Olaria (12 pontos) e do Botafogo (dez).

No próximo sábado, às 16h (de Brasília), o Fluminense vai até o estádio Raulino de Oliveira encarar o Volta Redonda. No domingo, no mesmo horário, o Vasco recebe o Bangu em São Januário.

Dedé e Fred na partida entre Fluminense e Vasco (Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)Dedé e Fred se agarram na área. Os atacante não levaram vantagem sobre os defensores
(Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo)

Equipes erram passes e irritam os torcedores; Eder acerta o travessão

Antes de a bola rolar, o clima era de ironias entre as duas torcidas. Os tricolores, por exemplo, brincaram com o jejum de títulos do Vasco (não vence o Carioca desde 2003). Os vascaínos levaram ratos de papelão rosa, em alusão à presença dos roedores na sede do Tricolor, caso citado por Muricy Ramalho. Quando o árbitro apitou o início do jogo, a disputa continuou forte. Empurrados por sua torcida, em maioria no estádio, os cruz-maltinos começaram no ataque, mas, atrapalhados pelos seguidos erros de passe na tentativa de encontrar Diego Souza e Eder Luis na frente, o time deu chance para o adversário crescer.

Mais objetivo, o Tricolor assustou pela primeira vez com o argentino Conca em um chute de fora da área, que Fernando Prass teve dificuldade para espalmar. Pouco depois, Emerson levou a bola pela ponta direita e cruzou para Fred, que estava de cara para o gol. O capitão, no entanto, chegou um pouquinho atrasado e não conseguiu empurrar a bola para o gol. Ele ainda teria outra chance depois, ao aproveitar um desvio de cabeça de Valencia. O camisa 9, desequilibrado, não conseguiu acertar o alvo.

As primeiras duas boas oportunidades do Vasco saíram dos pés de Bernardo. Primeiro, em uma cobrança de falta de longe, ele soltou uma bomba, e Ricardo Berna mandou para escanteio. Depois, o meia recebeu passe de Diego Souza e bateu forte, cruzado. O goleiro tricolor conseguiu aliviar o perigo novamente. Mas a melhor chance veio com Eder Luis, aos 37 minutos. O atacante aproveitou um passe errado de Conca e arrancou desde antes do meio de campo até a entrada da área, de onde chutou firme e acertou o travessão.

Antes do fim da primeira etapa, o Vasco ainda chegou com muito perigo. Após boa troca de passes, a bola sobrou limpa para Romulo, que, da entrada da área, chutou forte no ângulo. Ricardo Berna saltou e, de mão trocada, fez uma linda defesa.

Times perdem chances, e o placar não muda

O Flu voltou do vestiário com Deco no lugar de Souza, e o luso-brasileiro logo criou uma boa oportunidade. Ele deu passe para Fred, que enganou o marcador e bateu colocado da entrada da área. A bola passou rente à trave esquerda de Prass. Apesar do bom início, o jogo caiu um pouco de rendimento na segunda etapa.

Percebendo que seu time estava em dificuldade, Ricardo Gomes também mexeu: promoveu a estreia de Alecsandro, que, aos 14 minutos, entrou no lugar de Bernardo. No lance anterior, os cruz-maltinos pediram pênalti em lance que Eder Luis se chocou com Digão dentro da área. O árbitro mandou o jogo seguir (veja o lance no vídeo acima).

Aos 24 minutos, a chance mais clara de gol esquentou a partida. Marcio Careca fez lançamento na medida para Eder Luis, que ficou de cara para o gol, mas chutou muito mal, com a bola saindo quase pela linha lateral. Depois, foi a vez de o Flu ameaçar, mas a pontaria definitivamente não estava em dia. Na primeira, Deco chutou, a bola desviou, e Prass teve dificuldade para defender. Na sequência, Julio Cesar teve duas oportunidades. Primeiro, errou o alvo após tabelar com Araújo. Depois, chutou cruzado, e o arqueiro vascaíno rebateu para o meio da zaga. Ninguém conseguiu aproveitar o rebote.

Apesar da tentativa de pressão tricolor no fim, o árbitro deu o apito final sem que o placar fosse alterado.

FLUMINENSE 0 X 0 VASCO
Ricardo Berna; Mariano, Gum, Digão e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Souza (Deco) e Conca; Emerson (Araújo) e Fred. Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Marcio Careca; Eduardo Costa, Romulo, Felipe (Jeferson) e Bernardo (Alecsandro); Eder Luis (Leandro) e Diego Souza.
Técnico: Enderson Moreira Técnico: Ricardo Gomes
Cartões amarelos: Diego Souza, Eduardo Costa, Alecasandro (Vasco); Conca, Diguinho, Deco (Fluminense)
Data: 27/03/2011. Local: Engenhão. Árbitro: Felipe Gomes da Silva.Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Figueiredo Correa. Público: 22.945 pagantes (27.480 presentes). Renda: R$ 632.665,00